Doces, sim ou não?

IMG_20150918_131020413

Olá,

Pesquisando ainda sobre introdução alimentar, vi que cada alimento tem seu tempo certo para ser apresentado ao bebê, e com os doces não seria diferente, os nutricionistas recomendam não dar açúcar para crianças menores de 2 anos, e eu  lendo aquilo, como toda Mãe de primeira viagem, que não via a hora de postar aquela foto do meu filho todo lambuzado de chocolate. Porque ter que esperar tanto?

Pensa no seu bebê, recém-nascido, aprendendo a mamar (pois na barriga ele só se alimentava pelo cordão umbilical), e aos 6 meses, tomando sucos e papinhas, olha quanta mudança o estomago dele teve que adaptar em tão pouco tempo. Agora imagina você oferecendo comidas mais pesadas como frituras, camarão, carne de porco e sem falar nos doces, foi ai que entendi que ele precisaria de mais tempo para se adaptar a esse tipo de comida. E essa foi uma regra que segui a risca. Até os 2 anos, meu filho nem sabia o que era açúcar, muito menos bolacha recheada, chocolate, bala, iogurte, refrigerante e etc.

No começo da vida, seu bebê não tem vícios alimentares, então podemos ajudar a moldar o paladar fazendo com que a criança tenha acesso a diversos sabores, dos mais variados tipos de legumes, verduras, frutas, grãos, grelhados e cozidos. Para que no devido tempo ela possa saber quais alimentos ela gosta ou não, assim evitamos aquelas situações da criança dizer que não gosta de determinada comida sem nunca ter provado antes. Comecei aí um novo desafio na maternidade, oferecer alimentos saudáveis para meu filho, e ele sempre respondeu bem, comendo de tudo, sempre servia sucos naturais, que eu mesma preparava, todos sem açúcar, e uma fruta como sobremesa.

Além disso, sempre tinha algum conhecido que achava estranha a minha atitude com relação a essas privações, mas como cada mãe sabe o que é melhor para seu filho, segui em frente, o lado bom é que meu marido sempre me apoiou com relação a fornecermos uma alimentação saudável para nosso filho.

A criança ao longo do seu crescimento passa por várias fases, cada fase com suas próprias descobertas, nessa fase a criança começa a interagir com outras crianças e acaba descobrindo as coisas “doces” da vida. Além do fato dele ter começado na escola, pois todo final de mês tem festinha dos aniversariantes, no lanchinho que a escola dá sempre tem alguma coisa que não é tão saudável, mas faz parte do crescimento.

Em casa sigo tudo certinho, e lógico, não posso ser a vilã nesta história então libero uma ou outra guloseima para ele, mas não todos os dias e nem como sobremesa, pois suas refeições principais continuam sendo o almoço e janta nutritivos, sempre acompanhados de uma fruta ou um suco de fruta natural como sobremesa.

O que posso dizer de tudo isso é que dá trabalho, visitas frequentes a feiras e sacolões, procurar receitas saudáveis, cozinhar de maneira saudável, para oferecer o melhor para o meu filho, mas cada dia que passa tenho mais certeza de que todo o nosso esforço vale muito a pena, ainda mais quando ele pede: “-Mamãe Papa!”, essa é nossa recompensa.

Aqui conto a minha experiência, o que deu certo em casa com meu filho, se gostou, curte, comente, compartilhe!

Beijos,

Andressa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s